Contos,Crônicas e Poemas de Ed.
Literatura, a arte que liga as pessoas o mais distante que elas estejam.
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Áudios

Sereia
Data: 08/06/2018
Créditos:
Música: Léo Moraes
Letra: Ed Ramos

Sereia
Estrela Cadente

Quando eu vi
Aquela estrela cadente cair no mar
Logo vi que ela trazia a sorte pra mim
Naquela noite sem fim

Foi quando ouvi um canto suave a me encantar
A me fazer ser um ser submisso
Através do som das cordas da harpa
E da voz maviosa daquele feitiço

Era a sereia do mar, a musa do mar
Que encantada com a luz daquela estrela
Resolveu se manifestar a me visitar na areia
A me atrair para as profundezas, o seu lar

Sereia, serei o seu verso na areia
A te rogar nas noites de lua cheia
Enviado por Ed Ramos em 08/06/2018



Comentários