Contos,Crônicas e Poemas de Ed.
Literatura, a arte que liga as pessoas o mais distante que elas estejam.
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Os 12 Meninos e o Monge
Durante a Copa do Mundo de Futebol de 2018, o time de futebol  "Javali Selvagem"  composto por doze atletas e um treinador fora retirado da luz do dia pela cruel força da natureza e colocado na escuridão da caverna Tham Luang.
Houve várias buscas pelos meninos perdidos e a solidariedade dos voluntários mergulhadores fez com que os inventores do futebol os encontrassem. Existiu espanto de um dos meninos quando se anunciou àquele garoto, o único que falava o idioma inglês, que eles eram do Reino Unido, Inglaterra.
  Não seria coincidência, é uma força muito superior a qualquer religião, é o amor pelo próximo a se importar pela vida dos que não se conhece e a formar uma corrente de torcedores simbolizada pelo décimo segundo jogador.
A cada dia que se passava dezenas de homens se mobilizavam para o resgate dos campeões e a morte do voluntário que ficou pelo caminho nos mostra que morrer  pela vida não é apenas um paradoxo, é a coragem do amor.
E quando foi salvaguardado o último confinado, o mundo inteiro aplaudiu o mundo, pois ainda temos em comum a esperança de que continuemos focados uns nos outros a fim de poder observar o que é necessário para vivermos em harmonia.
O meditar, a oração, a reza, ou qualquer que seja o meio de se chegar a Deus fez com que o monge e os doze meninos suportassem a fome, e os  gestos do treinador em acalentar seu escrete e em se abster da comida para que os seus comandados fossem poupados da dor nos leva a refletir o quanto o homem é capaz de se libertar.
Enfim, o sofrimento acabara e voltemos aos jogos finais da Copa do Mundo. Um dos finalistas é o time da Inglaterra, outrora, também responsável pela libertação dos nossos ancestrais e torço para que a taça seja erguida pelo capitão inglês e há uma certeza que os doze meninos e o monge erguerão seus braços a torcer pela vitória dos seus salvadores.



Ed Ramos
Enviado por Ed Ramos em 10/07/2018


Comentários