Contos,Crônicas e Poemas de Ed.
Literatura, a arte que liga as pessoas o mais distante que elas estejam.
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Meu Rio de Janeiro
                                       O encanto da minha cidade

“O Rio de Janeiro continua lindo”, este é meu sentimento de orgulho pelo simples motivo: ser carioca.
A zona sul, banhada pelo mar, é sinônimo de festa e a Bossa Nova e o Carnaval, o tesouro da cultura popular, e seus saudosos pioneiros recebem o povo com seus poemas e enredos musicados que sensibilizam os corações de muita gente.
Visitada por milhares de turistas que ensaiam seus primeiros passos da ginga nativa para espalharem pelo mundo afora a nossa cultura.
Suas florestas, um dos seus maiores patrimônios, é a beleza natural que me leva a entender que sou privilegiado por respirar ares puros ao som dos pássaros canoros e das cascatas.
O Maracanã, o imenso templo do futebol, se veste de gala para receber uma multidão de torcedores e apresenta o maior espetáculo da terra onde se veem jogadas de gênio, aplausos da massa e mosaicos inspirados pela paixão nacional.
O Morro do Corcovado assenta uma das sete maravilhas do mundo, o Cristo Redentor, que oferece a todos a visão completa do lugar dos sonhos e de braços abertos recebe a olência da natureza a abençoar toda comunidade.
Uma arquitetura nova está a complementar toda essa maravilha com o Museu do Amanhã e prédios novos no Centro os quais suas pedras modelares  estão a contrastar o crespo das fachadas do Rio Antigo.
Enfim, o Rio apresenta todos os dias as diversas oportunidades de venturas e aventuras. Precisamos aproveitar a dádiva que Deus nos deu com equilíbrio e sabedoria para podermos sustentar a sua beleza e seu encanto como no conto daquela bela borboleta azul e preta que sobrevoava o véu que corria sobre as pedras onde havia o seu recanto e ao tocar suas asas na água devido aos respingos da correnteza se acidentou e como um barco naufragado com suas velas tombadas na planície do mar, perdeu o rumo e estagnara-se sobre as águas serenas a ser retirada cuidadosamente das águas pelas minhas mãos a ser colocada sobre uma pedra seca para que o sol pudesse restaurá-la e voou novamente sobre a arquitetura natural da Cidade Maravilhosa.


Ed Ramos
Enviado por Ed Ramos em 13/11/2019


Comentários