Contos,Crônicas e Poemas de Ed.
Literatura, a arte que liga as pessoas o mais distante que elas estejam.
Capa Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
A Epopeia dos Ramis

Nos anos 20, século XIX, a crise europeia atingia os habitantes de Abruzzo, na Toscana, Itália e havia boatos que em lugar chamado Brasil, na América, existia uma terra fértil endereçada a todos os labutadores que estavam a sofrer com o colapso econômico. Dimitri, um camponês de dois metros de altura, estava apaixonado por Alícia, uma bela dona que cantava no coral da vinícola local.
A vida para o povo estava muito difícil e o gigante homem dos campos não resistia a tentação e pediu a mão da dona do mais lindo sorriso das montanhas. 
Casados, embarcaram em um navio de imigrantes a caminho da terra prometida e durante a viagem de vários dias,  passaram pelos piores  infortúnios, pois parecia que o mar se incomodara com o peso dos navios sobre suas águas e os agredia com sua fúria a deixar em apuros toda a massa esperançosa. Houve diversas mortes no percurso, todavia para os que sobreviviam existiam a esperança de plantar a semente da prosperidade e no momento que Dimitri  Rami e Alícia Rami desembarcaram no Brasil, a marisia os empurrou para o campo  nos montes desenhados pela  promissão do anfitrião e naquela região iniciou a mais linda aventura de amor.
Possuidor de um corpo avantajado, o corajoso trabalhador tomou posse de um pequeno pedaço de terra e com seus  graúlhos dedicou maior parte do seu tempo a cuidar da sua vinha, enquanto a voz maviosa de Alícia encantara a  flora e as uvas se multiplicavam ao ouvi-las todos os dias.
A enxada e o canto formavam uma sinergia e o mosto alimentava o amor que deixou o legado da Família Rami.
Ed Ramos
Enviado por Ed Ramos em 21/04/2018
Alterado em 23/04/2018
Comentários